Bandeira nacional - Bandeira da Índia

Bandeira nacional  >  Bandeira da Índia

Bandeira da Índia

A bandeira nacional da Índia foi adotada durante uma reunião ad hoc da Assembleia Constituinte realizada em 22 de Julho de 1947, vinte e dois dias antes da independência indiana do Reino Unido em 15 de Agosto de 1947. Ela foi usada como bandeira nacional do Domínio da Índia entre 15 de Agosto de 1947 e 26 de Janeiro de 1950 e, logo após, da República da Índia. Na Índia, o termo "tricolor" [Tirangā – तिरंगा (em hindi)] quase sempre é utilizado para se referir à sua bandeira nacional.

A bandeira nacional, adotada em 1947, é baseada na bandeira do Congresso Nacional Indiano, desenhada por Pingali Venkayya. Composta por três faixas sendo a do topo de açafrão profundo, branco no meio e verde em baixo. No centro, existe uma roda azul-marinho com vinte e quatro raios, conhecido como o Ashoka Chakra, extraído do Capitel do Leão de Asoca (അശോകസ്തംഭം, em hindi) erguido em cima do Pilar de Asoca em Sarnath. O diâmetro desse Chakra é três-quartos da altura da faixa branca. A relação da largura da bandeira para o seu comprimento é 2:3. A bandeira é também a bandeira de guerra do exército da Índia, içada diariamente em instalações militares.

As especificações da bandeira oficial exigem que ela seja confeccionada apenas de "Khādī", um tipo especial de pano feito à mão que ficou popular porque o líder Mahatma Gandhi a usava. A exibição e a utilização da bandeira são estritamente impostas pelo Código da Bandeira da Índia. Uma descrição heráldica da bandeira deve ser Partida por um fess de Açafrão e Vert em uma fess Argent e um Azure de "Chakra".

Seguem-se as cores aproximadas da bandeira indiana em diferentes modelos de cores. É classificada em HTML em tripleto hexadecimal RGB (sistema hexadecimal); equivalente a CMYK; corantes e o número equivalentes de Pantone.

O valor oficial (CMYK) da banda superior é (0, 50, 90, 0) – mais próxima à cor abóbora – com CMYK = (0, 54, 90, 0); o valor CMYK do açafrão é (4, 23, 81, 5) e (0, 24, 85, 15), respectivamente. A bandeira foi desenhada por Pingali Venkayya.

O Ashoka Chakra, "a roda da justiça" (Dharma). Poucos dias antes da Índia se tornar independente em 15 de Agosto de 1947, a Assembleia constituinte decidiu que a bandeira da Índia teria de ser aceitável a todos os partidos e comunidades da época. Uma bandeira com três cores, açafrão, branco e verde com o Ashoka Chakra foi escolhida. Sarvepalli Radhakrishnan, quem depois tornou-se o primeiro vice-presidente da Índia, deixou claro que a bandeira adotada descreve seu significado a seguir:

Bhagwa, ou a cor açafrão denota renúncia. Nossos líderes tem de ser indiferentes a ganhos materiais e se dedicar ao seu trabalho. O branco no centro é leve, o caminho da verdade para guiar nossa conduta. O verde mostra nossa relação com (o) solo, nossa relação com a vida vegetal, sobre o qual todos os outros no qual sua vida depende de nós. O "Ashoka Chakra" no centro do branco é a roda da lei de Dharma. Verdade ou satya, dharma ou virtude, isto deveria ser o princípio do controle daqueles que trabalham sob esta bandeira. Novamente, a roda denota movimento. Existe morte na estagnação. Índia não deveria mais resistir a mudança, deve mover e ir para frente. A roda representa o dinamismo de uma mudança pacífica. Representa também as 24 horas em um dia. — Sarvepalli Radhakrishnan

Uma interpretação que é popularmente conhecida, mas não é oficial, é de que o açafrão significa pureza e espiritualidade, branco significa paz e verdade, verde é para fertilidade e prosperidade e a roda significa justiça.

Bandeira proposta, mas nunca aprovada, do Estado Português da Índia, que existiu de facto até 1961, e de jure até abril de 1975. No início do século XX, como o movimento de independência indiano, que buscava liberdade perante o Domínio colonial britânico, conseguiu ganhar terreno, fez-se sentir a necessidade de uma bandeira nacional que serviria como um poderoso símbolo destas aspirações. Em 1904, a Irmã Nivedita, uma discípula de Swami Vivekananda, surgiu com a primeira bandeira da Índia, que mais tarde foi nomeada Bandeira da Irmã Nivedita. Era um quadrado de cor vermelha com um encarte amarelo; mostrava uma "Vajra Chinha" (raio) com uma lótus branca ao lado dela ao centro. As palavras "বন্দে মাতরম" (Bônde Matorom, significando Mãe [terra], curvo-me a ti!") foram inscritas na bandeira em Bengali. A cor vermelha significa a luta pela liberdade, amarelo significa vitória, e a lótus branca significa a pureza.

Insígnia Azul da Índia britânica com a Estrela da Índia, usada como bandeira marítima. A primeira bandeira tricolor foi desfraldada em 7 de Agosto de 1906, durante um protesto contra a Partição de Bengala, por Schindra Prasad Bose na Praça Bagan Parsi em Calcutá. Essa bandeira veio a ser conhecida como Bandeira da Calcutá. Ela possui três bandas horizontais de uma largura igual com o topo sendo em laranja, o centro em amarelo e embaixo na cor verde. Possui oito flores de lótus branca semi-abertas no topo e uma figura de um sol com uma lua crescente embaixo. As palavras Vande Mataram foram escritas no centro no idioma Devanágari.
Bandeira nacional 
Bandeira da Índia

País - Índia

Índia (, Bhārat, ;, ), oficialmente denominada República da Índia (, Bhārat Gaṇarājya; ), é um país da Ásia Meridional. É o segundo país mais populoso, o sétimo maior em área geográfica e a democracia mais populosa do mundo. Delimitada ao sul pelo Oceano Índico, pelo mar da Arábia a oeste e pelo golfo de Bengala a leste, a Índia tem uma costa com km de extensão. O país faz fronteira com Paquistão a oeste; China, Nepal e Butão ao norte e Bangladesh e Mianmar a leste. Os países insulares do Oceano Índico — Sri Lanka e Maldivas — estão localizados bem próximo da Índia.

Lar da Civilização do Vale do Indo, de rotas comerciais históricas e de vastos impérios, o subcontinente indiano é identificado por sua riqueza comercial e cultural de grande parte da sua longa história. Quatro grandes religiões — hinduísmo, budismo, jainismo e siquismo — originaram-se no país, enquanto o zoroastrismo, o judaísmo, o cristianismo e o islamismo chegaram no e moldaram a diversidade cultural da região. Anexada gradualmente pela Companhia Britânica das Índias Orientais no início do e colonizada pelo Império Britânico a partir de meados do, a Índia tornou-se uma nação independente em 1947, após uma luta social pela independência que foi marcada pela extensão da resistência não violenta.
Neighbourhood - País  

  •  Bangladesh 
  •  Butão 
  •  Myanmar 
  •  Nepal 
  •  Paquistão 
  •  República Popular da China 

Linguagem

Flag of India (English)  Bandiera dell'India (Italiano)  Vlag van India (Nederlands)  Drapeau de l'Inde (Français)  Flagge Indiens (Deutsch)  Bandeira da Índia (Português)  Флаг Индии (Русский)  Bandera de la India (Español)  Flaga Indii (Polski)  印度国旗 (中文)  Indiens flagga (Svenska)  Drapelul Indiei (Română)  インドの国旗 (日本語)  Прапор Індії (Українська)  Национално знаме на Индия (Български)  인도의 국기 (한국어)  Intian lippu (Suomi)  Bendera India (Bahasa Indonesia)  Indijos vėliava (Lietuvių)  Indiens flag (Dansk)  Indická vlajka (Česky)  Hindistan bayrağı (Türkçe)  Застава Индије (Српски / Srpski)  India lipp (Eesti)  Vlajka Indie (Slovenčina)  India zászlaja (Magyar)  Zastava Indije (Hrvatski)  ธงชาติอินเดีย (ไทย)  Indijas karogs (Latviešu)  Σημαία της Ινδίας (Ελληνικά)  Quốc kỳ Ấn Độ (Tiếng Việt) 
 mapnall@gmail.com