Bandeira nacional - Bandeira da França

Bandeira nacional  >  Bandeira da França

Bandeira da França

A Bandeira da França (também conhecida como a tricolor ou bleu, blanc, rouge), tricolor é dividida em três faixas verticais (azul, branca e vermelha), simboliza a Revolução Francesa (1789), sendo que o azul e o vermelho representam as cores de Paris enquanto o branco representa as origens ou seja a realeza. De acordo com o Marquês de Lafayette, o branco, a "cor francesa ancestral", foi adicionado às cores da milícia parisiense para criar um laço tricolor, ou nacional. Este laço se tornou parte do uniforme da Guarda Nacional, que sucedeu a milícia e foi comandada por Lafayette. Lembrando do lema francês, as cores representam também Liberdade (Liberté), Igualdade, (Égalité) e Fraternidade (Fraternité), na ordem da bandeira, "método" também usado na moeda francesa. Com vínculo à revolução e ao império, ela foi muito rejeitada inicialmente, sendo substituída por uma bandeira branca entre 1814 e 1830. A Revolução de 1830, conhecida também como Revolução de Julho, restabeleceu a antiga bandeira tricolor, que se consagrou definitivamente.

Azul e vermelho são as cores tradicionais de Paris, utilizadas no brasão da cidade. Azul é identificado com São Martinho de Tours, e vermelho com São Dinis de Paris. As cores azul e vermelha já havia sido utilizada pelos franceses antes da Revolução, que trouxe o uso dessas cores de volta.

Durante o início da Idade Média, a oriflama, a bandeira de São Dinis, era utilizada. Era uma bandeira vermelha, com dois, três ou cinco pontas. Originalmente, era a bandeira real da Dinastia Capetiana. Ele era guardada na abadia de São Dinis, de onde era retirada somente quando uma guerra eclodia. Reis franceses saíam para a batalha precedidos quer pela capa azul de São Martinho, que era para proteger o monarca, ou pela bandeira vermelha de São Dinis. Mais tarde, durante a Alta Idade Média, essas cores passaram a ser associadas com a casa reinante da França. Em 1328, o brasão de armas da Casa de Valois era azul com flores-de-liz douradas e com vermelho limitado. Desse momento em diante, os reis da França foram representados em vinhetas e manuscritos vestindo um casaco vermelho sob um manto azul decorado com flores-de-lis douradas.

Durante a Guerra dos Cem Anos, a Inglaterra era reconhecida por uma cruz vermelha, e a França, por uma cruz branca. Esta cruz poderia figurar tanto em um campo azul ou um campo vermelho. O campo azul, eventualmente, tornou-se o padrão comum para os exércitos franceses. A bandeira pessoal de Joana d'Arc durante a Guerra dos Cem Anos é descrita em suas próprias palavras, "Eu tinha uma bandeira da qual o campo estava polvilhado com lírios, o mundo estava pintado lá, com um anjo de cada lado, era branco do pano branco chamado 'Boccassini', estava escrito acima dele, creio eu, 'Jhesus MARIA', que estava franjado com seda". O estandarte de Joana levou ao uso proeminente do branco em bandeiras francesas posteriores.

A partir da adesão dos Bourbons ao trono da França, passou-se usar uma bandeira branca, o símbolo da pureza e da autoridade real. A marinha mercante foi atribuída "a antiga bandeira da nação da França", a cruz branca em um campo azul.

Na tomada da Bastilha em 1789, a milícia parisiense usava laços azuis e vermelhos em seus chapéus. A cor branca possuía muito destaque em bandeiras francesas e é descrita como a "cor francesa ancestral" por Lafayette. O branco foi adicionado as cores revolucionárias dos laços da milícia para nacionalizar o projeto, criando assim o cocar tricolor. Apesar de Lafayette identificar a faixa branca com a nação, outros a identificaram com a monarquia. Lafayette negou que a bandeira continha qualquer referência ao libré vermelho-e-branco do Duque de Orléans. Apesar disso, orleanistas adotaram a bandeira tricolor como a sua própria.

Azul e vermelho estão associados com a Virgem Maria, padroeira da França, e foram as cores da oriflama. As cores da bandeira francesa podem também representar os três principais estados do Antigo Regime (o clero: branco, a nobreza: vermelho e a burguesia: azul). Azul, como o símbolo da classe, vem em primeiro lugar e vermelho, representando a nobreza, vem por último. Ambas as cores extremas estão situadas em cada lado do branco referindo-se uma ordem superior.

O laço tricolor de Lafayette foi adotado em julho de 1789, um momento de unidade nacional que logo desapareceu. Monarquistas começaram a usar laços brancos e usar bandeiras brancas, enquanto que os jacobinos, e mais tarde os socialistas, bandeiras vermelhas. A bandeira tricolor, que combina o branco monarquista com o vermelho republicano, passou a ser vista como um símbolo de moderação e de um nacionalismo que transcende o partidarismo.

As três cores são ocasionalmente tomadas para representar os três elementos do lema revolucionário, liberté (liberdade: azul), égalité (igualdade: branco), fraternité (fraternidade: vermelho);

Por outro lado, o website do governo francês considera que o campo branco era a cor do Rei, enquanto azul e vermelho eram as cores de Paris.
Bandeira nacional 
Bandeira da França

País - França

França (France; 10px [//upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c4/Fr-France.oga ouça] ), oficialmente República Francesa ([]), é um país, ou, mais especificamente, um Estado unitário localizado na Europa Ocidental, com várias ilhas e territórios ultramarinos noutros continentes. A França Metropolitana estende-se do Mediterrâneo ao Canal da Mancha e Mar do Norte, e do rio Reno ao Oceano Atlântico. É muitas vezes referida como L'Hexagone ("O Hexágono") por causa da forma geométrica do seu território e partilha fronteiras com a Bélgica e Luxemburgo a norte; Alemanha a nordeste; Suíça e Itália a leste; Espanha ao sul e com as micronações de Mônaco e Andorra. A nação é o maior país da União Europeia em área e o terceiro maior da Europa, atrás apenas da Rússia e da Ucrânia (incluindo seus territórios ultramarinos, como a Guiana Francesa, o país torna-se maior que o território ucraniano).

Por cerca de meio milênio, o país tem sido uma grande potência, com forte influência econômica, cultural, militar e política no âmbito europeu e global. Durante muito tempo a França exerceu um papel de liderança e hegemonia na Europa (principalmente a partir da segunda metade do e parte do XVIII). Ao longo daqueles dois séculos, a nação iniciou a colonização de várias áreas do planeta e, durante o e início do, chegou a constituir o segundo maior império da história, o que incluía grande parte da América do Norte, África Central e Ocidental, Sudeste Asiático e muitas ilhas do Pacífico. É conhecida como a terra natal da primeira grande enciclopédia do mundo, a chamada Encyclopédie, formada por 35 volumes e publicada entre 1751 e 1766, em pleno iluminismo do.
Neighbourhood - País  

  •  Alemanha 
  •  Andorra 
  •  Bélgica 
  •  Espanha 
  •  Itália 
  •  Luxemburgo 
  •  Mónaco 
  •  Suíça 

Linguagem

Flag of France (English)  Bandiera della Francia (Italiano)  Vlag van Frankrijk (Nederlands)  Drapeau de la France (Français)  Flagge Frankreichs (Deutsch)  Bandeira da França (Português)  Флаг Франции (Русский)  Bandera de Francia (Español)  Flaga Francji (Polski)  法国国旗 (中文)  Frankrikes flagga (Svenska)  Drapelul Franței (Română)  フランスの国旗 (日本語)  Прапор Франції (Українська)  Национално знаме на Франция (Български)  프랑스의 국기 (한국어)  Ranskan lippu (Suomi)  Bendera Prancis (Bahasa Indonesia)  Prancūzijos vėliava (Lietuvių)  Tricoloren (Dansk)  Francouzská vlajka (Česky)  Fransa bayrağı (Türkçe)  Застава Француске (Српски / Srpski)  Prantsusmaa lipp (Eesti)  Vlajka Francúzska (Slovenčina)  Franciaország zászlaja (Magyar)  Zastava Francuske (Hrvatski)  ธงชาติฝรั่งเศส (ไทย)  Francijas karogs (Latviešu)  Σημαία της Γαλλίας (Ελληνικά)  Quốc kỳ Pháp (Tiếng Việt) 
 mapnall@gmail.com