Bandeira nacional - Bandeira de Portugal

Bandeira nacional  >  Bandeira de Portugal

Bandeira de Portugal

A Bandeira de Portugal é a bandeira nacional da República Portuguesa. É um bicolor, rectangular com um campo desigual, dividido em verde na tralha, e vermelho na batente. O brasão de armas (a Esfera armilar e o Escudo português) está centrado sobre o limite das cores da bandeira, a uma distância igual das bordas superior e inferior. A 30 de junho de 1911, menos de um ano após a queda da monarquia constitucional, este projeto foi oficialmente adotado para a nova bandeira nacional, após ser selecionado, entre várias propostas, por uma comissão cujos membros incluíam Columbano Bordalo Pinheiro, João Chagas e Abel Botelho.

A conjugação do novo domínio de cores, especialmente o uso do verde, não era tradicional na composição da Bandeira Nacional Portuguesa e representou uma mudança radical de inspiração republicana, que rompeu o vínculo com a bandeira monárquica religiosa. Desde da tentativa frustrada de insurreição republicana a 31 de Janeiro de 1891, o vermelho e o verde tinham sido estabelecidos como as cores do Partido Republicano Português e seus movimentos associados, cuja importância política continuou crescendo até atingir um período de auge na sequência da revolução republicana de 5 de outubro de 1910. Nas décadas seguintes, essas cores foram popularmente propagandeadas como representação da esperança da nação (verde) e sangue (vermelho) daqueles que morreram defendendo-a, de maneira a dotá-la de uma forma mais patriótica e digna, portanto, menos política e sentimental.

O design da bandeira atual representa uma mudança dramática na evolução da norma portuguesa, que foi sempre intimamente associada com as armas reais. Desde a fundação do país, a bandeira nacional evoluiu da cruz azul sobre fundo branco de Dom Afonso Henriques ao brasão de armas da monarquia liberal sobre um retângulo azul-e-branco. Entre estes, grandes mudanças associadas a determinantes eventos políticos contribuíram para sua evolução ao design atual.

O decreto que legalmente substituiu a bandeira usada sob a monarquia constitucional foi aprovado pela Assembleia Nacional Constituinte e publicada no Diário do Governo nº 141, a 19 de Junho de 1911, sendo a 30 de Junho, a sua regulamentação publicada oficialmente no Diário do Governo nº 150. Segundo o decreto, a Bandeira de Portugal é um rectângulo bipartido verticalmente em duas cores fundamentais, verde e vermelho.

Dimensões oficiais da Bandeira de Portugal

O comprimento da bandeira é igual a 1 1⁄2 da sua largura, que se traduz numa proporção de 2:3. O fundo é verticalmente dividido em duas cores: verde escuro do lado da haste, e vermelho escarlate da mosca. A divisão das cores é feita de maneira a abranger verde em 2⁄5 do comprimento, sendo os restantes 3⁄5 preenchidos por vermelho (relação 2-3). O brasão de armas (sem a coroa de louros), (o escudo português no topo de uma esfera armilar em amarelo e avivada de negro), é posicionado sobre a fronteira entre ambas as cores.

A esfera armilar tem um diâmetro igual a 1⁄2 da largura e é equidistante das bordas superior e inferior da bandeira. A esfera, desenhada em perspectiva, possui seis arcos de ponta em relevo, quatro dos quais são círculos máximos, sendo os outros dois círculos menores. Os círculos máximos representam a eclíptica (maior arco oblíquo), o equador e dois meridianos. Estes três últimos são posicionados de modo que as intersecções entre cada dois arcos fazem um ângulo recto, um meridiano está no plano da bandeira enquanto o outro é perpendicular a este. Os círculos menores consistem de dois paralelos (dos trópicos), e cada tangente sendo uma das intersecções da eclíptica-meridiano.

Verticalmente centrado sobre a esfera está o escudo nacional. Sua altura e largura são iguais a 7⁄10 e 6⁄10 do diâmetro da esfera, respectivamente. O escudo está posicionado de uma forma que seus limites se cruzam com a esfera:

* nos pontos de inflexão das extremidades distais do Trópico de Câncer (acima) e Trópico de Capricórnio (abaixo);

* no cruzamento das bordas inferiores da metade posterior da eclíptica e de metade anterior do equador, e
Bandeira nacional 
Bandeira de Portugal

País - Portugal

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte. O território português tem uma área total de, sendo delimitado a norte e leste por Espanha e a sul e oeste pelo oceano Atlântico, compreendendo uma parte continental e duas regiões autónomas: os arquipélagos dos Açores e da Madeira. Portugal é a nação mais a ocidente do continente europeu. O nome do país provém da sua segunda maior cidade, Porto, cujo nome latino-celta era Portus Cale.

O território dentro das fronteiras atuais da República Portuguesa tem sido continuamente povoado desde os tempos pré-históricos: ocupado por celtas, como os galaicos e os lusitanos, foi integrado na República Romana e mais tarde colonizado por povos germânicos, como os suevos e os visigodos. No século VIII, as terras foram conquistadas pelos mouros. Durante a Reconquista cristã foi formado o Condado Portucalense, estabelecido no século IX por Vímara Peres, um vassalo do rei das Astúrias. O condado tornou-se parte do Reino de León em 1097, e os condes de Portugal estabeleceram-se como governantes independentes do reino no século XII, após a batalha de São Mamede. Com o estabelecimento do Reino de Portugal em 1139, cuja independência foi reconhecida em 1143. Em 1297 foram definidas as fronteiras no tratado de Alcanizes, tornando Portugal no mais antigo Estado-nação da Europa. Nos séculos XV e XVI, como resultado de pioneirismo na Era dos Descobrimentos (ver: descobrimentos portugueses), Portugal expandiu a influência ocidental e estabeleceu um império que incluía possessões na África, Ásia, Oceânia e América do Sul, tornando-se a potência económica, política e militar mais importante de todo o mundo. O Império Português foi o primeiro império global da História e também o mais duradouro dos impérios coloniais europeus, abrangendo quase 600 anos de existência, desde a conquista de Ceuta em 1415, até à transferência de soberania de Macau para a China em 1999. No entanto, a importância internacional do país foi bastante reduzida durante o século XIX, especialmente após a independência do Brasil, a sua maior colónia.
Neighbourhood - País  

  •  Espanha 

Linguagem

Flag of Portugal (English)  Bandiera del Portogallo (Italiano)  Vlag van Portugal (Nederlands)  Drapeau du Portugal (Français)  Flagge Portugals (Deutsch)  Bandeira de Portugal (Português)  Флаг Португалии (Русский)  Bandera de Portugal (Español)  Flaga Portugalii (Polski)  葡萄牙國旗 (中文)  Portugals flagga (Svenska)  Drapelul Portugaliei (Română)  ポルトガルの国旗 (日本語)  Прапор Португалії (Українська)  Национално знаме на Португалия (Български)  포르투갈의 국기 (한국어)  Portugalin lippu (Suomi)  Bendera Portugal (Bahasa Indonesia)  Portugalijos vėliava (Lietuvių)  Portugals flag (Dansk)  Portugalská vlajka (Česky)  Portekiz bayrağı (Türkçe)  Застава Португалије (Српски / Srpski)  Portugali lipp (Eesti)  Vlajka Portugalska (Slovenčina)  Portugália zászlaja (Magyar)  Zastava Portugala (Hrvatski)  ธงชาติโปรตุเกส (ไทย)  Portugāles karogs (Latviešu)  Σημαία της Πορτογαλίας (Ελληνικά)  Quốc kỳ Bồ Đào Nha (Tiếng Việt) 
 mapnall@gmail.com